O Édito de Nantes foi um documento promulgado pelo rei francês Henrique IV, em 13 de abril de 1598, destinado a restaurar a paz interna na França, rompida com a Guerra das Religiões. Após 36 anos de perseguição e massacres por todo o país, esse concedia aos franceses huguenotes a liberdade de praticar seu próprio culto, plenos direitos civis, subsídios da corte às escolas protestante e controle protestante sobre cerca de 200 cidades, então governadas pelos huguenotes, inclusive fortalezas como a La Rochelle, com a coroa contribuindo para a manutenção das guarnições militares e fortificações.

O Édito de Nantes foi um documento promulgado pelo rei francês Henrique IV, em 13 de abril de 1598, destinado a restaurar a paz interna na França, rompida com a Guerra das Religiões. Após 36 anos de perseguição e massacres por todo o país, esse concedia aos franceses huguenotes a liberdade de praticar seu próprio culto, plenos direitos civis, subsídios da corte às escolas protestante e controle protestante sobre cerca de 200 cidades, então governadas pelos huguenotes, inclusive fortalezas como a La Rochelle, com a coroa contribuindo para a manutenção das guarnições militares e fortificações.

O Édito de Nantes foi um documento promulgado pelo rei francês Henrique IV, em 13 de abril de 1598, destinado a restaurar a paz interna na França, rompida com a Guerra das Religiões. Após 36 anos de perseguição e massacres por todo o país, esse concedia aos franceses huguenotes a liberdade de praticar seu próprio culto, plenos direitos civis, subsídios da corte às escolas protestante e controle protestante sobre cerca de 200 cidades, então governadas pelos huguenotes, inclusive fortalezas como a La Rochelle, com a coroa contribuindo para a manutenção das guarnições militares e fortificações.
Curiosidade Huguenote – O Édito de Nantes

O Édito de Nantes foi um documento promulgado pelo rei francês Henrique IV, em 13 de abril de 1598, destinado a restaurar a paz interna na França, rompida com a Guerra das Religiões. Após 36 anos de perseguição e massacres por todo o país, esse concedia aos franceses huguenotes a liberdade de praticar seu próprio culto, plenos direitos civis, subsídios da corte às escolas protestante e controle protestante sobre cerca de 200 cidades, então governadas pelos huguenotes, inclusive fortalezas como a La Rochelle, com a coroa contribuindo para a manutenção das guarnições militares e fortificações.

About the author: prsdias

Leave a Reply

Your email address will not be published.